Experimento para encontrar o Norte verdadeiro.

Entre os dias 19 à 21 de outubro, realizamos um pequeno experimento para encontrarmos o Norte verdadeiro sem auxílio de equipamentos de localização. O experimento é bem simples, só necessita de uma estada e sol. O primeiro passo é cravar uma estaca perpendicular ao chão (90º), uma hora antes do meio-dia solar (ao meio dia em horário normal, ou às 13 horas no horário de verão) traça-se a primeira linha com a sombra da estaca. Uma hora depois do meio-dia  solar traça-se a segunda linha com a sombra da estaca. Mede-se um ponto A na primeira linha e B na segunda com a mesma distância d da base da estaca. O meio desses pontos B unidos à base da estaca mostram a direção do Norte verdadeiro. A figura e as fotos mostram de maneira mais clara o experimento.

100_2918

 

100_2924

Com crédito 1 copy

Participação do Clube de Astronomia no projeto Ciência a Cavalo.

No dia 25 de setembro de 2013 o Clube de Astronomia participou do projeto de extensão “Ciência a Cavalo”. O projeto visa mostrar um pouco de ciência e tecnologia em pólos de escolas rurais próximas a Alegrete, assim tornando mais próximo o vínculo da população rural com a universidade.  Junto com o PET (Programa de ensino tutorial) e com membros da escola Emílio Zuñeda, foi feita uma mini exposição de ciências onde vários alunos mostraram diferentes experimentos em suas áreas. O Clube de astronomia mostrou um pequeno experimento de relógio solar e ensinou os alunos a construírem seu próprio relógio. Além de experimentos na área de astronomia, o Clube levou alguns outros experimentos na área da elétrica. Em torno de 150 alunos compareceram no evento. Fica o agradecimento ao NUDE, à direção da escola Emílio Zuñeda e ao Prof. Dr. Marco Antonio Durlo Tier, que é coordenador do PET da Unipampa.

Palestra e atividades do Clube de Astronomia.

Nos últimos dias o Clube de Astronomia fez algumas atividades para o público discente da UNIPAMPA. Na sexta-feira, dia 06/07, foi apresentada uma palestra com o tema “A engenharia e tecnologia dos telescópios”, onde foram esclarecidas as diferenças entre as configurações e os avanços tecnológicos que melhoraram os telescópios ópticos. No sábado, por volta das 19:00 horas, foi possível visualizar a passagem da Estação Espacial Internacional (ISS). A Estação cruzou o céu do oeste para o leste com um brilho razoavelmente forte sendo possível ver sem ajuda de equipamentos. No domingo foi visualizado um fenômeno não tão comum no céu, a ocultação de Vênus pela Lua, fazendo um incrível show de imagens no céu. O fenômeno chama muita atenção por ser bem visível a olho nu. Fotos deste fenômeno e das ultimas atividades estão logo abaixo. Para quem não pôde ir a palestra, vai ser divulgado o link do vídeo no site. Outra novidade, é a inclusão do Clube de Astronomia nas redes sociais. Agora, o clube também tem página no Facebook. O link da página é https://www.facebook.com/clubedeastronomiacta . Fotos, informações sobre eventos, palestras e agendamentos estão disponíveis na página.

 

Ultimas atividades do Clube de Astronomia.

Após alguns dias de trabalho e pesquisa sobre a montagem do telescópio artesanal do Clube de Astronomia do CTA, está quase no fim o processo de restauração e reativação do equipamento. Visto que melhorará e muito as observações abertas ao público, pelo fato de passarmos a ter dois telescópios em funcionamento, o Clube de Astronomia pretende tornar cada vez mais numerosas suas palestras e observações. Algumas fotos do trabalho de fixação e limpeza do espelho principal estão logo abaixo. Também foi enviado à bancada de avaliação do V SIEPE (Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão) um resumo dos trabalhos realizados pelo Clube de Astronomia neste ano. Será apresentada uma palestra com o assunto “A tecnologia e Engenharia na construção de telescópios”, que será aberta ao público docente e discente da UNIPAMPA. A data, local e hora serão confirmadas o mais breve possível.

Observação à Lua.

Na noite do dia 15 de agosto deste ano, o Clube de Astronomia do Centro de Tecnologia de Alegrete, recebeu alunos do ensino médio da EEEB Lauro Dornelles para uma palestra e observação da Lua. Aproximadamente 40 alunos compareceram ao evento e puderam ampliar seus conhecimentos astronômicos, com ênfase em assuntos ligados à Lua. Uma breve palestra foi ministrada pelo acadêmico de Engenharia Mecânica Marcelo Snovarski Fonseca, junto do coordenador do projeto, o Prof. Dr. Alessandro Girardi.

A palestra foi dividia em uma sequência de tópicos, abordando dados técnicos, hipóteses da origem da Lua, explicações sobre eclipses solares e lunares, e algumas missões do homem na Lua. Também foi apresentado um experimento explicando como é o comportamento orbital da Lua e sua troca de fases. Foram exibidos vídeos com animações para um melhor compreendimento do assunto. No final da palestra, os alunos puderam realizar perguntas e sanar dúvidas referentes ao assunto.  Após as explicações teóricas da palestra, os alunos foram encaminhados ao pátio da instituição para que pudessem observar com o telescópio a Lua e Saturno. Fica o agradecimento à pedagoga Rogéria Guttier, do Núcleo de Desenvolvimento Educacional, que realizou o convite à escola Lauro Dornelles.

 

Recomeço dos trabalhos do Clube de Astronomia da UNIPAMPA

Em abril deste ano o Projeto de Astronomia do Centro de Tecnologia de
Alegrete retomou os trabalhos. Baseando-se em um projeto de divulgação
científica, O Clube de Astronomia tem como foco abrir as portas da
universidade para que a população e alunos tenham um contato mais
próximo com a ciência e assuntos afins. Com a coordenação do Prof. Dr.
Alessandro Girardi e da Profª. Me. Patrícia Rodrigues, o projeto
tentará ao máximo acompanhar os acontecimentos de maior importância do
calendário astronômico de 2013. O acadêmico de Eng. Mecânica Marcelo
Belchior Snovarski Fonseca é responsável pelo projeto e fará o possível
para atender alunos e visitantes em observações e palestras sobre
astronomia. Para agendar observações e/ou dar sugestões, o e-mail
marcelosnovarski@gmail.com é disponibilizado para este fim.
Devido ao fator clima, nem todas as observações agendadas poderão ser
cumpridas. Entretanto, dentro do possível, todas aquelas que não forem
realizadas serão reagendadas.

O Projeto Eratóstenes na América

No dia 21 de junho de 2010, quando ocorre o solstício de junho, onde no hemisfério norte começa o verão e no hemisfério sul o inverno, aconteceu o evento O PROJETO ERATÓSTENES NA AMÉRICA, uma proposta do Departamento de Física da Faculdade de Ciências Exatas e Naturais da Universidade de Buenos Aires, do Laboratório Pierre Auger, Universidade Tecnológica  Nacional, Regional Mendoza e da Associação Física Argentina.

Este projeto foi baseado no método de medição que Eratóstenes utilizou há 2200 anos atrás.  Eratóstenes vivia em Alexandria e sabia que em um determinado dia do ano, exatamente ao meio dia, em Syene (atualmente Assuã), uma cidade localizada a uma distância considerável de Alexandria, ao sul, a luz do Sol entrava de forma totalmente vertical dentro de um poço profundo. Esta observação significava que o Sol se encontrava exatamente a pino sobre a cidade de Syene (ou Siena). Eratóstenes sabia, também, que neste mesmo dia, isto não acontecia em Alexandria, concluindo que a Terra não seria plana, mas sim redonda.

Através se um simples cálculo trigonométrico Eratóstenes conseguiu encontrar um valor muito próximo do verdadeiro raio da Terra, que é 6378,14Km. Sabendo o ângulo que formava os raios de sol com a vértice de uma determinada torre em Alexandria, o mesmo ângulo coincidiria com o que forma o arco de circunferência que unia as cidades de Siena e Alexandria.

NO Projeto Eratóstenes Na América, os participantes tiveram que calcular o raio do planeta desta mesma forma. Nós da Universidade Federal do Pampa fizemos as medições nos dias 21 e 22 de junho de 2010 com outras duas instituições: Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho em São José do Rio Preto – São Paulo e a EEM Villa San Lorenzo – Buenos Aires.

Abaixo você encontra os resultados que obtivemos através das medições.

Resultados obtidos com a UNESP:

•Ângulo UNESP: 44,0290

•Ângulo UNIPAMPA: 53,2023

•Diferença ângulos: 9,1733

•Distância: 997,02 Km

•Raio = 6227,2667 Km

•Erro=|6378,1400-6227,2667|=150,8733 Km

Resultados obtidos com a Villa San Lorenzo:

•Ângulo Villa San Lorenzo: 58° 24’ 47”

•Ângulo UNIPAMPA: 53° 33’ 47”

•Diferença ângulos O: 4,85

•Distância: 524.45 Km

•Raio = 6195.65 Km

•Erro=|6378,1400-6195.65|= 182.49Km

Eventos astronômicos no ano de 2010


  • Eventos já ocorridos:

15 de Janeiro – Eclipse anular do sol, visivel da Africa e parte da Asia

26 de Janeiro – Mercúrio em máxima elongação ocidental

29 de Janeiro – Marte em oposição

18 de Fevereiro – Vesta em oposição

21 de Março – Saturno em oposição

8 de Abril – Mercúrio em máxima elongação oriental

22 de Abril – Pico da chuva de meteoros Liridas

  • Eventos do mês de Maio:

5  – Quarta-feira:
Chuva de meteoros Eta-Aquarídeas (máx)

6 – Quinta-feira :

04:15h – Lua em Quarto Minguante

21:54h – Lua no Apogeu, distância de  404230 km da Terra

Chuva de Meteoros Librídeas

14 – Sexta-feira :

01:04h – Lua Nova

20 – Quinta-feira :

23:43h – Lua em Quarto Crescente

08:40h – Lua no Pirigeu, distância de 369728 km da Terra

27 – Quinta-feira:

23:07h – Lua Cheia

  • Eventos futuros:

18 de Junho – Ceres em oposição

25 de Junho – Plutão em oposição

26 de Junho – Eclipse parcial lunar. Primeiro eclipse do ano, ocorrendo com a Lua sitiada a 3 Sagitário. Visível no Oceano Pacífico, América do Norte e parte ocidental da América do Sul, Austrália e parte oriental da Ásia. Grande parto do Brasil, incluindo Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo. Regiões mais ao sul, terão o eclipse iniciado com o ocaso da Lua.

11 de Julho – Eclipse solar total. Não será visível no Brasil. A faixa de totalidade atravessa o oceano Pacífico terminando no sudeste do Chile e Argentina

12 de Agosto – Chuva de meteoros Perseidas

19 de Agosto – Vênus em máxima elongação ocidental

20 de Agosto – Netuno em oposição

19 de Setembro – Mercúrio em máxima elongação oriental

21 de Setembro – Júpiter e Urano em oposição

23 de Setembro – Vênus atinge seu máximo brilho (noite)

4 de Dezembro – Vênus atinge seu máximo brilho (manhã)

14 de Dezembro – Chuva de meteoros Geminidas

21 de Dezembro – Eclipse total lunar. As fases umbrais serão visíveis do Brasil com a Lua em ocaso