Apresentação

4º Encontro do Núcleo Gaúcho de História da Mídia

O Núcleo Gaúcho de História da Mídia- ALCAR/RS- foi constituído em 2007, na ocasião do seu primeiro encontro, realizado na PUCRS, em parceria com a Universidade Feevale (na época, ainda, Centro Universitário). Inicialmente, os objetivos do Núcleo eram:

•Agregar pesquisadores gaúchos dos campos da Comunicação, da História e de áreas afins que estudam a história da mídia;
•Sistematizar encontros anuais para fomentar e divulgar a produção acadêmica na área;
•Oferecer oportunidade para a apresentação e a discussão de pesquisas e estudos, concluídos e em andamento;
•Contribuir para o fortalecimento da Associação Nacional de Pesquisadores de História da Mídia – REDE ALCAR, e dos seus Grupos de Trabalho (GT’s), com a produção originária de estudos desenvolvidos no Rio Grande do Sul.

A partir destes propósitos, a realização do 2° Encontro do Núcleo Gaúcho de História da Mídia, na Feevale, em 2008, representou a consolidação do projeto de sistematização de pesquisas na área, além de marcar a efeméride de 200 anos da imprensa no Brasil, ampliando as discussões encetadas no primeiro encontro e vinculando-as, também, a articulações de estudos sobre realidades locais e regionais.

Em abril de 2010, o Núcleo Gaúcho de História da Mídia, volta à PUCRS, onde organiza seu 3° encontro. Na ocasião, os grupos de trabalhos foram divididos em: História da Comunicação Institucional, História da Comunicação Mercadológica, História da Comunicação Tecnológica, História da Comunicação Midiática, História Memória e Identidade. A segmentação estrutural apontava, de outro lado, a pluralidade de temas que passam a configurar o acervo do Núcleo.

Os debates, por conseguinte, ramificam-se e englobam, além do jornalismo, publicidade e propaganda, relações públicas ou a memória da imprensa e da mídia, relações inter e transdisciplinares com a literatura, educação, manifestações culturais e processos comunicacionais, atinentes às tecnologias e sua semântica na contemporaneidade.

Neste 4° Encontro do Núcleo Gaúcho de História da Mídia, a realizar-se em São Borja, em maio de 2012, o desafio afigura-se de modo duplamente orientado. De um lado, espera-se a manutenção do percurso de adensamento e reconhecimento da relevância das pesquisas sobre a mídia já realizadas como parte de um acervo memorialista significativo de traços de nossa história e identidade. De outro, o desafio de realizar um Encontro desta natureza em uma cidade como São Borja, na fronteira-oeste do Rio Grande do Sul e cuja distância da capital do Estado é de 594 Km, é instigante.

Mas a construção do caminho que traz a ALCAR/RS para São Borja assenta-se na base de um Grupo de Pesquisa que também iniciou suas atividades, em 2007, aqui mesmo na recém-criada Unipampa. Coincidindo com início das atividades do Núcleo Gaúcho, o Grupo de Pesquisa História da Mídia (GPHMídia) começou com parcos recursos, algumas propostas de pesquisas e quase nenhuma infraestrutura. Aos poucos, o GPHMídia foi construindo seu caminho com a apresentação de trabalhos em eventos nacionais e agregando pesquisadores, colaboradores e bolsistas no intuito de resgatar a história da mídia em contextos particularmente apartados dos grandes centros.

Em 2012, o Núcleo Gaúcho de História da Mídia e o Grupo de Pesquisa História da Mídia encontram-se para a realização de um grande evento. A fronteira é, portanto, espaço simbólico e territorial que pautará os nossos olhares. Nada mais representativo sobre as perspectivas que se abrem na discussão dos destinos da mídia e de suas relações com a história e outras áreas. A fronteira suscita o debate sobre limites, limiares, novas epistemologias, caminhos que se cruzam e aporias. Todos estes percursos nos trouxeram a São Borja e esperamos que nos inspirem a refletir sobre como seguir daqui porá frente.