Microencapsulação de bactérias probióticas

As bactérias são seres vivos muito pequenos, visíveis apenas com a ajuda de um microscópio eletrônico. Elas estão presentes em abundância no meio ambiente, sendo que, só no nosso intestino, a quantidade de bactérias é superior ao número total de células presentes no nosso corpo.

Existem bactérias que são prejudiciais a nossa saúde, como também existem bactérias que atuam de forma benéfica no nosso organismo. As bactérias “do bem” podem ser encontradas em alimentos probióticos, que são suplementos alimentares ricos em microrganismos e que atuam no intestino controlando a proliferação de bactérias prejudiciais à saúde. Um exemplo de alimento probiótico muito consumido é o iogurte, entre outros produtos produzidos a base de leite fermentado.

Bactérias probióticas. Disponível no site: <http://www.iqbiotix.com/probiotics-explained/>. Acesso em: 22/10/2015.

 

O farmacêutico e mestrando em Ciências Farmacêuticas da Universidade Federal do Pampa – UNIPAMPA, Maicon Brustolin, em conjunto com o Grupo de Pesquisa em Nanobiotecnologia e Nanotoxicologia, está realizando uma pesquisa com o objetivo de criar uma técnica alternativa e mais rápida para estabilizar as espécies microbianas probióticas, inserindo-as em microcápsulas. As microcápsulas são partículas muito pequenas, também invisíveis a olho nu, que servem para veicular, carregar e proteger a bactéria.

A partir dessa técnica é possível proteger a bactéria da acidez do estômago, aumentando a quantidade desses microrganismos no intestino. As microcápsulas também podem ser inclusas em alimentos, protegendo a matriz alimentar do mesmo e, com isso, agregar valor mercadológico aos produtos alimentares.

A utilização da técnica de microencapsulação de bactérias probióticas é de importância fundamental, uma vez que possui aplicabilidade na indústria farmacêutica e de alimentos, possibilitando a geração de produtos que auxiliam na promoção da saúde, e por ser uma técnica simples, facilita o acesso desse tipo de produto à população. Além disso, essa proposta de trabalho contribui para o avanço da ciência devido ao ineditismo metodológico.

Este presente trabalho será apresentado na VII edição do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão – SIEPE, evento que ocorrerá entre os dias 24 e 26 de novembro de 2015 na UNIPAMPA de Alegrete/RS.

Bem vindo!

Esta página constitui-se de um grupo formado por alunos e professores-tutores, que desenvolve atividades de ensino, pesquisa e extensão. Que visa contribuir na qualidade e formação acadêmica dos alunos.  Esse grupo desenvolve atividades centradas na preparação e caracterização físico-química de sistemas multiparticulados incluindo lipossomas, nanopartículas poliméricas e lipídicas, emulsões submicrométricas e micropartículas, visando a utilização destes sistemas para a melhoria de terapêuticas já existente, além de possibilitar a utilização de novas substâncias ainda não exploradas devido à sua toxicidade ou inviabilidade de administração. Adicionalmente, o grupo propõem-se a realizar pesquisas centradas em nanotoxicologia, tratando da avaliação dos efeitos adversos ou tóxicos das nanoestruturas sobre os sistemas biológicos.

 E uma das condições necessárias a pensar certo é não estarmos demasiado certos de nossas certezas.”      

                                                                     Paulo Freire