Espaço de Debates

As opiniões contidas neste  espaço são de inteira responsabilidade de seus autores. Se você quiser comentar alguns dos textos abaixo, envie e-mail par ao seguinte endereço: 

revistaletrasdopampa@gmail.com

Obrigada!

 

 

Educação, professor e informática

José Carlos Marques

 

       O avanço tecnológico inevitavelmente vem atropelando o tempo com incrível rapidez, fazendo com que o mundo e as pessoas se aproximem cada vez mais. São informações chegando instantaneamente, causando uma interação em tempo real. Esse avanço tecnológico faz surgir novas formas de ensino, tanto no modelo presencial quanto no modelo a distância, causando mudanças profundas no papel do professor.

       É claro que não devemos generalizar, mas muitos professores e também pessoas não ligadas à educação são arredios a esse avanço tecnológico, com o pensamento de que os profissionais em educação estariam próximos a perder suas vagas ou suas condições de educadores, e assim desvalorizando seus diplomas e até mesmo ameaçando sua fonte de renda. Enfim, será que o professor deixará de existir?

       Para essas pessoas, é importante frisar que o papel do professor, enquanto educador, jamais perderá sua importância, pois é ele que vai auxiliar o aluno nas suas descobertas. Para isso, é importante que a escola e o professor promovam a tecnologia no espaço educativo para que o aluno possa compreendê-la. Por outro lado, é preciso entender que a informática deva ser empregada como aliada no processo de ensinar, a qual, sendo bem usada só trará benefícios a todos envolvidos no processo educacional.

       Assim, acredito que a informática deva estar presente na escola e dentro da sala de aula com um professor bem preparado, que poderá fazer uso planejado de seus conteúdos, tornando mais prazeroso o processo de ensinar. Portanto, esse professor, que tenha passado por um processo de aperfeiçoamento tecnológico, vai se sentir seguro em seu papel de educador.

 

Tecnologia e ensino: uma relação viável?

 Fabiana Silva

       Mais do que imaginamos, esta relação ensino/tecnologia pode nos ajudar de várias formas. No semestre passado foi oferecido na Unipampa um curso de extensão pelas professoras Valesca Irala e Daniele Silva chamado Criação e Aplicação de Material Didático Digital, do qual participei e tive a oportunidade de ampliar meus conhecimentos com relação a este assunto. Tudo o que aqui comentarei faz parte da experiência que obtive este ano com relação à elaboração de materiais didáticos para alunos de graduação em Letras da mesma universidade. Elaborei várias atividades no decorrer do semestre, e estas foram desenvolvidas com dois objetivos principais: mostrar aos alunos a importância da tecnologia e ampliar o contato destes com a língua espanhola, pois, como se sabe, para que se possa adquirir uma nova língua é necessário que o aprendiz não somente estude e explore o material trabalhado em aula, mas que ele também tenha contato com outros materiais que envolvam a aprendizagem dessa língua. Esse fato, por sua vez, proporciona ao professor uma ampliação da sua voz para além da sala de aula, ou seja, o professor ao elaborar e aplicar suas atividades, estará, digamos, presente mesmo estando distante dos alunos. Para tanto, é importante que os educadores (e futuros educadores) percebam o quanto a tecnologia pode contribuir e expandir suas vozes para além da sala de aula e também ampliar os conteúdos trabalhados nas disciplinas. É importante frisar que os mesmos precisam ter consciência de que não perderão seus valores como educadores e que de modo algum eles serão substituídos pelas máquinas, já que as ferramentas digitais podem servir como suporte para os professores de forma  a complementar o conteúdo trabalhado, além do mais, são eles os próprios produtores das atividades.

       Em suma, é possível ensinar de um modo que se aproxime a realidade dos alunos com a aprendizagem, sem deixar de trabalhar o planejamento inicial, permitindo a configuração de uma aula interativa e com incentivo à autonomia.

       Então companheiros: mãos a obra, vamos mudar as práticas arcaicas de ensino!!!

       Exemplo de uma das atividades elaboradas com a ferramenta de autoria ELO (Ensino de Línguas Online), desenvolvida pelo professor Vilson Leffa:

 elo