Projetos de Extensão

Envelhecendo com Arte e Saúde 

Coordenadora: Prof.ª Cenir Tier.
Este projeto representa uma iniciativa da Unipampa, campus Uruguaiana de ampliar ações voltadas para a promoção de saúde dos idosos domiciliados, através de ações educativas e preventivas junto aos idosos e cuidadores. O aumento de pessoas que estão chegando à fase do envelhecimento vem aumentando fazendo com que tanto os problemas de saúde característicos desse período da vida quanto os vários aspectos relativos à qualidade de vida dessa população sejam objetos de preocupação e estudos (REBELATTO et al., 2006). Neste contexto, o projeto vem apoiando ações de grupos de idosos em comunidades no contexto da saúde da família, através de atuação com discentes do curso de Enfermagem, Fisioterapia e Farmácia, visando contribuir no desenrolar de ações inspiradas na Educação Popular (EP); os aprendizados, dificuldades e incertezas que permearam esta experiência, na perspectiva de contribuir para a qualificação da discussão acerca da educação em saúde no cuidado com o idoso. A dinâmica grupal permite que os participantes se deparem com muitas formas de viver uma mesma situação, possibilitando um conhecimento amplo e aumentando a experiência de cada componente. É por isso que as instituições que fazem trabalhos multidisciplinares utilizam, além do atendimento individual, as práticas grupais (ASSIS; SILVEIRA, 2002). Para os autores os pequenos grupos, ou seja, aqueles nos quais as pessoas podem ver umas às outras, são úteis para informar, esclarecer e estimular a reflexão sobre temas diversos, sendo muito usados nas áreas da educação e da saúde. Por tudo que podem favorecer, os grupos são importantes em qualquer idade. A criança aprende a se socializar em grupo. O adolescente se identifica com os companheiros de sua faixa de idade e se sente mais seguro. O adulto troca experiências, aumentando o seu repertório de respostas frente ao mundo. O idoso encontra fundamentalmente suporte social, suporte esse que vai apoiar seu aprendizado, suas mudanças e, mais que tudo, permitir o relacionamento interpessoal tão necessário neste estágio da vida (ASSIS; SILVEIRA, 2002). Assim sendo, acrescenta-se ainda que a prática extensionista, possibilita a formação do profissional cidadão e credencia-se, cada vez mais, junto à sociedade, como espaço privilegiado de produção do conhecimento significativo para a superação das desigualdades sociais existentes (PLANO NACIONAL DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA, 1999). Com relação ao trabalho de extensão universitária voltada à pessoa idosa, a maioria das ações nacionais de promoção de saúde ocorre por iniciativa das universidades. Apesar de muitas vezes não possuírem adequado apoio financeiro, como recursos de fomento à pesquisa e extensão (BENEDETTI; GONÇALVES; MOTA, 2007), as universidades ainda são uns dos principais agentes sociais de programas direcionados à população idosa, oportunizando a participação em atividades físicas, intelectuais e sociais (CACHIONI, 2002; MATSUDO; MATSUDO; BARROS NETO, 2001). Dessa forma, o objetivo do trabalho com a pessoa idosa é contribuir para a elevação dos níveis de saúde física, mental e social, utilizando as possibilidades existentes nas universidades (VERAS; CALDAS, 2004).
II SIMPÓSIO DE ENVELHECIMENTO DA FRONTEIRA OESTE II MOSTRA DE PROJETOS DE PESQUISA NA ÁREA DE ENVELHECIMENTO.
 
Descrição: O objetivo do II SIMPÓSIO DE ENVELHECIMENTO DA FRONTEIRA OESTE e II MOSTRA DE PROJETOS DE PESQUISA NA ÁREA DE ENVELHECIMENTO, é dar prosseguimento a este evento de discussão que teve sua primeira edição realizada no ano de 2012 com grande participação da comunidade acadêmica não somente de nossa instituição bem como de participantes de outras instituições de ensino superior e da comunidade em geral. O evento será realizado pelo Núcleo de Estudos e Pesquisa do Envelhecimento (NEPE), junto a Universidade Federal do Pampa, Campus Uruguaiana. Para esta edição, os objetivos envolvem a discussão do envelhecimento, a compreensão de qualidade de vida dos idosos, atividades desenvolvidas e facilitadoras da convivência social destes idosos em ambientes distintos. Além de promover o debate sobre como ter um envelhecimento ativo e saudável e também a discussão sobre a necessidade de o envelhecimento ser visto como um processo natural. Outro ponto importante é a promoção da discussão científica sobre tema tão emergente e atual, e o acesso a Universidade a um público tão específico que é o indivíduo idoso . Enumera-se também como objetivos do evento promover a interação entre os idosos do município de Uruguaiana, pesquisadores e alunos da UNIPAMPA com pesquisadores de outras instituições de ensino, possibilitando a construção de redes de colaboração em pesquisa e, ainda, propiciar um momento de aprendizagem de métodos experimentais de pesquisa aos alunos da UNIPAMPA através das oficinas propostas.
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.

Integrantes: Graziela Morgana Silva Tavares – Coordenador / VANUSA MANFREDINI – Integrante / JACQUELINE DA COSTA ESCOBAR PICCOLI – Integrante / Marcio Alessandro Cossio Baez – Integrante.
Financiador(es): Universidade Federal do Pampa (Unipampa) – Auxílio financeiro.