01. PET PISC

 

O Programa de Educação Tutorial foi oficialmente instituído pela Lei 11.180/2005 e regulamentado pelas Portarias nº 3.385/2005, nº 1.632/2006 e nº 1.046/2007. A regulamentação do PET define como o programa deve funcionar, qual a constituição administrativa e acadêmica, além de estabelecer as normas e a periodicidade do processo de avaliação nacional dos grupos.

A Portaria 976/2010 trouxe inovações para a estrutura do PET como, por exemplo, a flexibilização e dinamização da estrutura dos grupos, a união do PET com o Conexões de Saberes, a definição de tempo máximo de exercício da tutoria, a aproximação com a estrutura acadêmica da universidade e a definição de estruturas internas de gestão do PET.

O PET conta com 779 grupos distribuídos entre 114 Instituições de Ensino Superior distribuídas entre as diferentes áreas do conhecimento e as diversas regiões geográficas do país. De acordo com o estabelecido na Lei nº 11.180/2005, e regulamentado na Portaria MEC 976 de 27 de julho de 2010, o PET é desenvolvido por grupos de estudantes, com tutoria de um docente, organizados a partir de formações em nível de graduação das Instituições de Ensino Superior do país, orientados pelo princípio da indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão.

Atualmente, está sob a responsabilidade da Coordenação-Geral de Relações Estudantis (CGRE) da Diretoria da Rede IFES (DIFES).

O Programa de Extensão Práticas Integradas em Saúde Coletiva (PISC) desenvolvido por acadêmicos, técnicos em assuntos educacionais e professores da Universidade Federal do Pampa (Unipampa) Campus Uruguaiana. Parte da iniciativa discente durante práticas da Disciplina de Enfermagem em Saúde Coletiva III no Posto de Saúde CAIC de Uruguaiana/RS, em 2009. Recebeu financiamento de bolsas do PBDA UNIPAMPA 2009 e 2010, do PROEXT MEC 2009 e 2010, do PET MEC 2010 e do PET Saúde Mental 2010. O grupo interdisciplinar, formado por acadêmicos de enfermagem, farmácia, educação física, medicina veterinária e fisioterapia, através de visitas domiciliares busca o diálogo com a comunidade, a escuta de demandas e a resolução dos problemas, visando orientação em saúde e promoção de atenção integral.

Possui ações de apoio matricial em saúde mental, em parceria com o CAPS, atuação junto ao Conselho Municipal de Saúde de Uruguaiana e vem expandindo ações para outros serviços como o Centro de Atendimento Sócio-Educativo (CASE), 10ª Coordenadoria Regional de Saúde do Estado do Rio Grande do Sul, o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) Asas da Liberdade.

O PISC objetiva promover integração entre os acadêmicos participantes;      desenvolver relações de cooperação entre a Universidade e a gestão municipal em Uruguaiana; promover a maior integração ensino-serviço, otimizando as relações dos cursos com os serviços de saúde.  Vislumbra a promoção da saúde, a reabilitação de danos e agravos e a prevenção de doenças. Possibilita trocas de práticas e saberes de forma integrada e interdisciplinar promovendo ações na comunidade.

Em 2016 o PISC reconfigura sua identidade visual. A primeira logo do PISC, criada em 2009,  representou a constituição dos três cursos que o consolidaram, as três mãos fazem referência aos cursos de enfermagem, fisioterapia e farmácia. Em 2016, após um longo período de ampliação de ações, o PISC reconfigura a sua identidade visual, assumindo a multiplicidade de seus atores, a interdisciplinariedade, sua característica principal, na defesa das políticas afirmativas e integrativas em saúde. A nova identidade visual deseja trazer consigo o debate da diversidade, da inclusão e da integralidade, marcas conquistadas ao longo da trajetória deste Programa!!!

Grupo PET PISC 2016-2017

11138660_1091022107580225_3693045731620165610_n

Grupo PET PISC 2010-2016